sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

O mundo é preto e branco




Cássio brilha, Guerrero marca de cabeça e Corinthians faz a festa na histórica conquista do bicampeonato mundial



16 de Dezembro de 2012, um dia que ficará marcado na memória, na história e no coração de todos torcedores corintiano. Com um gol do herói Guerrero e uma ótima atuação do goleiro Cássio, o Corinthians bateu o todo poderoso Chelsea por 1 a 0 e sagrou-se bicampeão mundial para o delírio do bando de loucos espalhados por todo Brasil e pelo mundo todo.
Com um time formado por verdadeiros operários em campo, as glórias do título ficam para dois jogadores que chegaram sob desconfiança dos torcedores, mas que provaram o seu valor e hoje entraram definitivamente na história do clube. De um lado Cássio, o gigante de 1,95m que parou o ataque do Chelsea com três ótimas defesas e foi considerado o melhor jogador do torneio. Do outro Guerrero, tomou a posição de titular na reta final do Campeonato Brasileiro e provou ser o atacante que faltava ao time sendo o autor dos dois gols do time no Japão.
Uma conquista que vai ficar marcada pela invasão da torcida no Japão. Não se sabe ao certo o número de torcedores que foram ao país oriental para acompanhar o time, mas os gritos entoados pelos milhares de corintiano presentes deram um toque especial a linda festa exaltada pela mídia internacional que lá estava.
De rebaixado no ano de 2007 para campeão do mundo em 2012. De lá para cá foram uma Copa do Brasil, um Campeonato Paulista, um Campeonato Brasileiro, uma Libertadores até chegar no tão sonhando título de campeão mundial. Com a taça, um período de glórias ficará marcado na história do clube que ganhou as mais importantes competições que disputou. No Japão, no Brasil ou em qualquer lugar o torcedor corintiano pode comemorar: o mundo é preto e branco e do bando de loucos.
A partida começou com o time do Corinthians marcando muito forte o time do Chelsea e não dando espaços para o adversário criar as suas chances. Postado no campo de defesa, o Timão saia rápido nos contra-ataques mas não conseguia finalizar.
Com uma escalação modificada que apresentava Ramires, Lampard e Moses, o Chelsea vinha com a proposta de ter mais força ofensiva no meio campo, o que não se concretizou pela ótima atuação do sistema defensivo do Corinthians.
Aos 10 min., um grande susto. Em escanteio cobrado da direita, Cahill subiu mais alto que todo mundo e cabeceou na zaga, no rebote, a bola sobrou para o zagueiro que chutou com força para um verdadeiro milagre operado por Cássio.
Passado o susto, o Corinthians se ajustou em campo e passou a sair mais para o jogo e impor o seu estilo característico em campo de marcar o adversário no seu campo. A partir dos 20 min., o domínio da partida era total do time comandado por Tite que quase marcou em chutes de longe de Paulinho, Jorge Henrique e Emerson. Os Blues voltaram a ameaçar somente no fim da primeira etapa em chute de Moses no canto que Cássio se esticou todo para fazer a defesa e garantir a igualdade no fim da primeira etapa.
Veio o segundo tempo e a superioridade do Timão foi ainda maior. Com uma postura mais agressiva e Paulinho mais presente no campo de ataque, a equipe paulista preenchia os espaços no campo do Chelsea e tocava a bola perigosamente na entrada da área. A única arma adversária era o contra golpe. Hazard foi lançado por Mata na cara do gol mas o goleiro corintiano saiu a tempo de fechar o ângulo.
Com o jogo a seu favor e embalado pela imensa torcida que não parava um minuto nas arquibancadas do estádio, o tão esperado momento do gol veio. Aos 23 min., em jogada pela direita, Paulinho apareceu dentro da área, driblou um marcador e tocou para Danilo. O meia fingiu o chute e deu um corte seco no zagueiro para depois chutar. A bola ia na direção do gol mas desviou na defesa dos Blues, e sobrou no alto para o peruano Guerrero só completar de cabeça para o gol e fazer a festa dos milhões de torcedores.
Rafa Benítez até tentou mudar o jogo colocando o brasileiro Oscar no lugar de Moses, mas nada que surtisse efeito frente à ótima atuação do Corinthians. A partir do gol, a tradicional raça corintiana prevaleceu em campo não dando nenhuma oportunidade para os ingleses.
Nos instantes finais, o Chelsea começou a levantar bolas na área tentando de qualquer modo o empate e chegou a assustar os torcedores quando Torres saiu de frente para Cássio e chutou com força para mais uma ótima defesa do arqueiro do Timão. Aos 46min, Torres chegou a marcar mas o bandeirinha acertadamente assinalou impedimento. Nada mais poderia ser feito, estava escrito: Corinthians bicampeão mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário